Visitantes

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Reflexão sobre a vida


Inicio um diálogo, dessa vez não com uma estátua como na imagem acima, porém comigo mesmo, diretamente da minha poltrona, no meu quarto, de frente ao computador. Me questiono sobre tudo isso que percebo e dizem ser vida.

A trilha sonora desse singelo momento trata-se de uma coletânea que vai de deep-trance, new age e lounge. Será isso tudo verdade? Ou verdade é apenas um ponto de vista? O que é tudo isso? Sofrimento tem seu lado bom, o fortalecimento. Só eu conheço por completo meus sofrimentos. Foi se o tempo em que me importava com o que poderiam pensar ou falar ao meu respeito. Vivo intensamente cada momento, faço o que tenho vontade, dentro do limite da legalidade, assumindo riscos e consequências.

Sigo nessa reflexão, numa mesclagem extasiada de percepções, das lembranças boas e ruins de minha vida, das inquietações que me acompanham ao deitar e levantar. Cada decepção leva um pedaço meu, que jamais consigo recuperar. A maior dor não é a física, e sim a da alma. Já fui traído, julgado, usado, mas sigo em frente, nada melhor que um dia após o outro. 

Desconheço meu limite nessa façanha de existência, lágrimas percorrem meu rosto, não só pelas dores, porém também pelas emoções. Sigo nessa trilha, rumo ao desconhecido. Deixo aos que me conheceram, minha sinceridade e lembrança do meu sorriso, que o Grande Arquiteto do Universo vos ilumine.

Forte Abraço

Edir Rodrigues




Nenhum comentário: