Visitantes

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Lembranças

Acabei de regressar de uma profunda reflexão a cerca de fatores inerentes ao caos que se torna às inquietudes irrelevantes das percepções quanto ao todo, e confesso, têm sido muito difícil, só que não impossível, o retorno e consciência da importância que cada um de nós temos nas vidas das pessoas, O empirismo a mim alcançado têm se tornado até nostálgico, quando tenho a sensação do existencialismo, venho tentando constantemente a aquisição da redenção, o retorno ao próprio o eu, o retorno à inocência.

Nesta minha caminhada tenho encontrado seres magníficos que me dão força a seguir em frente, rumo ao improvável, ao desconhecido, e me consola saber que ascensão é um privilégio e que por mais pouco tempo que eu tenha vivido com esses seres, foram momentos eternos, que levarei ao longo,
não só desta, mas de todas as minhas vidas, sei que perda é muito triste, mas meu coração estará sempre em contato com a memória, relembrando não só a saudade, mas a sensação de felicidade vivida com essas pessoas, às vezes é difícil demonstrar, mas o mais importante não seja tanto a demonstração, mas sim sentir as emoções.

Diego, Faguinho e Belo, foi um prazer tê-los como amigos, vocês estarão sempre vivos em meu coração, que Deus os tenha.

Edir Rodrigues

2 comentários:

paloma disse...

Gostei muito...Parabéns

Arash Gitzcam disse...

A morte é realmente um mistério...